Accer Imobiliária

CastellanoFrançaisEnglish
Moradia T4 (4 quartos) - Ponte De Lima

Moradia T4 (4 quartos) - Ponte De Lima

Ver detalhes

Para subscrever a nossa newsletter clique aqui!

ARI - Autorização de Residência para Atividade de Investimento

O regime de Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI), em vigor desde o dia 8 de outubro de 2012, permite que cidadãos nacionais de Estados Terceiros possam obter uma autorização de residência temporária para atividade de investimento com a dispensa de visto de residência para entrar em território nacional. O beneficiário de ARI tema a possibilidade de:

  • Entrar em Portugal com dispensa de visto de residência;

  • Residir e trabalhar em Portugal, devendo, no mínimo, permanecer em Portugal por um período não inferir a 7 dias no primeiro ano e não inferior a 14 dias nos anos subsequentes;

  • Circular pelo espaço Schengen, sem necessidade de visto;

  • Beneficiar de reagrupamento familiar;

  • Solicitar a concessão de Autorização de Residência Permanente nos termos da Lei de Estrangeiros (Lei n.º23/2007, de 4 julho, com a atual redação). Aos cidadãos titulares de autorização de...
Ler mais...

Se vai arrendar um imóvel tenha em atenção aos documentos que lhe vão ser pedidos para a análise e a elaboração do contrato de arrendamento.

Para inquilinos e fiadores:

  • Cartão de Identificação dos proponentes, Cartão de Residência ou Passaporte;

  • Cartão com NIF (número de contribuinte);

  • Declaração de IRS do último ano (modelo 3 e nota de liquidação), ou contrato de trabalho;

  • Último recibo de vencimento;

  • Morada com comprovativo, para os fiadores (ex: recibo da água).

  • Depósito de 2 rendas no acto da assinatura do Contrato de Arrendamento.

Outros documentos não mencionados poderão vir a ser necessários, dependendo do tipo de arrendamento ou dos proponentes (ex., empresas, etc.).

No caso da não apresentação de fiadores, alguns proprietários exigem uma caução mais elevada como garantia.

Para arrendar, contacte-nos em geral@accer.pt

.

O contrato de arrendamento urbano deve ser celebrado por escrito.(Lei n.º 31/2012 de 14 de Agosto).

O contrato de arrendamento urbano para habitação pode celebrar-se com prazo certo ou por duração indeterminada, sendo que no contrato com prazo certo pode convencionar-se que, após a primeira renovação, o arrendamento tenha duração indeterminada.

De acordo com as alterações ao NRAU, agora introduzidas pela de Lei n.º 31/2012 de 14 de agosto, na ausência de estipulação das partes, o contrato considera-se celebrado com prazo certo, pelo período de dois anos. O prazo deve constar de cláusula inserida no contrato e não pode ser superior a 30 anos, considerando-se automaticamente reduzido ao referido limite quando o ultrapasse.

No que respeita aos arrendamentos para fins não habitacionais as regras relativas à duração, denúncia e oposição à renovação dos contratos são livremente estabelecidas pelas partes, aplicando-se, na falta de estipulação, o disposto quanto ao...

Ler mais...

Atualmente cada vez mais pessoas recorrem ao arrendamento.

Por razões diversas, é comummente aceite que os serviços de profissionais habilitados promovem a confiança e maior segurança no negócio de arrendamento, entre senhorios e arrendatários. Além disso, o aparecimento de um modelo de cliente mais informado e exigente obriga a um serviço mais profissional.

Com os nossos serviços, a administração do seu imóvel receberá o cuidado apropriado, tanto na sua manutenção e conservação, como na garantia de receber locatários de confiança.

Os nossos serviços de gestão imobiliária incluem:

  1. Serviços de administração imobiliária;

  2. Gestão da manutenção e reparação do imóvel;

  3. Gestão das inspeções legais ao imóvel;

  4. Inspeção periódica do imóvel;

  5. Encontrar arrendatário;

  6. Análise da capacidade de arrendatários;

  7. Redação dos contratos;

  8. Cobrança das rendas e emissão de recibos;

  9. Análise e aconselhamento sobre mercados específicos...
Ler mais...

Subscrever Newsletter